Passagem Francesa

The video cannot be shown at the moment. Please try again later.

 

INTRODUÇÃO

Esta passagem é também conhecida como passagem “à Vigroux”, já que foi este quem popularizou a técnica.
A passagem francesa faz parte das técnicas referidas no tutorial passagem de transposição e pode ser definido assim:

Passagem em muro, corrimão ou equivalente em que abordamos o obstáculo na lateral ou diagonal e com o apoio da mão que estiver mais próxima do obstáculo, passamos a perna que estiver mais afastada sobre o mesmo terminando com a o apoio da outra mão que nos projecta e permite continuar a passada.


 

Vantagens e desvantagens:

Resolvemos destacar esta técnica pelas diversas vantagens da mesma em relação a outras: requer pouco esforço para se conseguir dominar comparativamente a outras técnicas de passagem. A forma como se termina esta técnica permite retomar a corrida sem perder velocidade e o modo como é iniciada permite continuar movimentos que nos tenham dado uma certa rotação. Facilmente colocamos a passada pronta para outro movimento.Este movimento tem muito poucas desvantagens, normalmente quando encaramos o obstáculo de frente, temos de ajustar a nossa posição para poder executar a técnica na perfeição, normalmente basta inclinar o corpo para um lado. Exige treino repetitivo para executá-la em grande velocidade. O habitual é esta técnica surgir naturalmente em spots densos com obstáculos muito perto uns dos outros e é muitas vezes ligada a outros movimentos.


 

DICAS

É igual á passagem rápida mas a perna oposta passa primeiro, como o objectivo deste movimento é apenas passar um pequeno obstáculo, exige coordenação. Pelo que aconselhamos a decompor a técnica contando os passos da seguinte maneira.

  • o muro está do meu lado esquerdo portanto vou lá colocar a mão esquerda;
  • dou um passo atrás com a perna direita pois sei que esta é a que vai passar por cima primeiro;
  • dou balanço com o braço oposto e apoio-me na mão esquerda. A perna direita passa e faço isto tudo num só movimento fluido;
  • a mão direita estabiliza e tento não pender para nenhum lado, foco-me na corrida;
  • continuar o percurso.