Sanjoanínas - Angra do Heroísmo[retroceder]

A primeira deslocação do parkour Portugal ás ilhas, no que resultou numa muito boa partilha de experiências como traceurs locais e com muito boas demonstrações.



#
Cartaz do Evento


1º DIA
#

A chegada do aeroporto de Lisboa pela manhã, trouxe muita desilusão: devido a alguns erros de organização, os traceurs chegaram à hora errada ao aeroporto. Pelo que o dia foi quase todo passado em Lisboa à espera do próximo voo disponível. Foi uma pena não estar nos Açores logo pela manhã para aproveitar mais um dia no belíssimo património mundial que é a Ilha Terceira, mas não foi um dia desperdiçado de todo, pois se há coisa que um traceur não faz é parar quieto. O dia foi passado a treinar, grande parte no próprio aeroporto.


Finalmente, por volta das 19 horas, os traceurs aterram em Angra do Heroísmo. Com a noite a cair, apenas houve tempo para passar um pouco na festa, com música pelo Sam The Kid, e passar os olhos nos spots das demonstrações.



2º DIA
#

A manhã começou bem cedo, com o 1º spot a ser visitado às 7 da manhã puramente para treino e prazer dos traceurs, graças à organização que providenciou boleia para todos os sítios onde os traceurs quisessem treinar. Tratava-se de um local belíssimo com vista para grande parte da ilha, visitado por Dalai Lama onde este inclusive deixou um marco com as palavras: "Que a Paz prevaleça no Mundo" em várias línguas. Seguiu-se uma passagem pelo campo de treino militar possuía um pórtico enorme de dois níveis bastante perigoso, e bastante bom para treinar.


O próximo spot, bem no centro da cidade, foi invadido e treinado, sendo a melhor parte a descida por um jardim, que era um óptimo spot para treinar, até ao destino final do spot para a demonstração, que ocorreu finalmente às 10 da manhã.


A tarde começou na Praia da Vitória, onde estava o que viria a ser o spot que os traceurs mais adoraram: o pontão de pés-de-galo. Este sítio, embora perigoso, permite oportunidades de treino fantásticas, como provou o percurso que se fez até ao fim do pontão, sempre a correr, sempre sem parar, sempre a ultrapassar os obstáculos, sempre parkour.
No final, todos estavam exaustos.
Deste dia, apenas há registar mais uma vez a noite nas festas Sanjoanínas, bastante animada.

#
#
#
#


3º DIA
#
...

O dia começou com um passeio pela cidade, tendo 2 demonstrações agendadas para o dia, não houve demasiado treino, nomeadamente nos pés-de-galo. Houve sim um workshop improvisado para uns jovens locais que assim o exigiram, e os traceurs tiveram a obrigação de obedecer (com muito gosto!).


#



Após o workshop, era hora da famosa tourada à corda, onde o parkour foi o espectáculo de intervalo para as milhares de pessoas presentes, numa demonstração improvisada na hora num peculiar carro com duas frentes, orgulho da população que gostou bastante de ver parkour.

Finalmente, enquanto o Sol começava a descer, a última demonstração mais clássica, num spot com escadas, corrimões e muros onde mais uma vez as proezas dos traceurs agradaram ao público e encerram o 3º e último dia na ilha Terceira. Chegara a hora de voltar para casa.



AGRADECIMENTOS
#
foto de grupo

 

Obrigado aos traceurs:
- Tiago
- viper
- simsim
- samurai
- modu


Copyright © parkour Portugal. Todos os direitos reservados.